domingo, 20 de janeiro de 2008

UN MUCHACHO LATINO-AMERICANO



~O mais interessante no Maicol, além dele ser a minha versão masculina, digamos, aperfeiçoada, hehe é que ele capta nos meus texto justamente a parte que eu realmente queria escrever, e ele entende da maneira que eu gostaria de entender.
~É uma coisa maluca o que a gente tem, tão maluca que acho que nenhum de nós tem a dimensão do que um significa pro outro.
~ADORO seu jeito sádico, mas que esconde um cara bobo romântico, um romantismo moderno que poderiamos até chamá-lo michelonismo (sabe como os períodos importantes da literatura e arte).
~Ser michelônico vai além das declarações versadas em bolero, ou um fogo caliente de um dramalhão mexicano, ser michelônico é um estado de espírito melâncolico contrastando com uma virtuosidade contagiante.









(!)Michelito, obrigada pelos elogios.
(!)Obrigada por voltar a escrever.
(!)E como amor não se agradece, se retribui:
(!)Me ame, porque eu também amo você!
(!) =]*

5 comentários:

Thais disse...

eu tbm posso izer me amem, por que eu amo voces??
sem ser clichê demais!
Adooooro conviver com voces, principalmente sabendo que voces nao são tão puros e castos como eu imagina a anos atras, e voces sabendo da reciproca! =P
beijos

michelito disse...

Me deixou sem palavras, até mesmo as inúteis e fofuchas... rs!

;-)

Su. disse...

Ei Jack, é mesmo demais quando encontramos alguém com essa sintonia.. Então pode-se dizer que eu conheço o Maicol através de vc? Huahuahuahauhauha!
Se for assim posso dizer que gosto dele tb! =)
Beijos, Jack!

Tati disse...

Também tenho um amigo que entende meus textos bem do jeito que eu entendo e cujos comentário parecem ser uma continuação do post. É o meu amigo Diogo, vulgo diofo. ;o)

Lexotan disse...

que belo... uma homenagem, que proveniente de Jack não é pouca coisa
=)


asdusahdiusah
saudades menina, beijão.