sexta-feira, 11 de setembro de 2009

amy winehouse, twitter e pixar

eu não entendo como as pessoas gostam mais de ressaltar as calamidades da vida pessoal de gente tão brilhante, ao invés de incentivá-las de alguma forma. as vezes penso que o problema da humanidade é que ninguém nunca para pra se colocar no lugar daquele que está sendo pré julgado. se antes de falar e até mesmo acusarmos alguém por suas atitudes, se antes disso pensássemos que poderia ser a gente, você poderia ser amy winehouse, e então aposto que pensaria que não é justo, não é justo te exporem de tal forma, se na verdade você está sofrendo, sofrendo muito, e já é difícil sofrer quando não se é mundialmente conhecido, e em pensar que você, consegue, em meio a tanto caos contribuir com seu trabalho, e perceber que muitos não acham que seja o suficiente, é preciso tripudiar e abrir feridas para se vender mais jornais e afins.

acredito que estamos fadados a sempre transformar algo bom em ruim. não sei de onde nasce essa necessidade. mas é fato. a exemplo do twitter. uma ferramenta fantástica para filtrar informações de seu interesse e divulgar seus trabalhos e serviços de forma rápida e eficaz, mas não... não basta ser útil é preciso avacalhar. e é isso que a maioria dos usuários andam fazendo, e é terrível porque querendo ou não você conhece muita gente e acaba se sentindo pressionado e seguindo quem você não gostaria, e de repente aquele espaço super interessante passa a ser mais um canal de bobagens sem fim, em que todos acabam sempre transformando ferramentas novas em msn, porém um msn público e enfestados de mensagens desnecessárias que poderia ser evitado se tivéssemos a noção de aproveitamento real de cada coisa.
mas no meio de toda essa nuvem cinza existem coisas que ainda faz com que eu acredite no mundo, a pixar é uma delas e não vejo a hora de up me encher de ânimo pra recarregar as energias como foi com wall-e.

5 comentários:

Vacy Alvaro disse...

Muito bom Jack!
É a dura realidade, na verdade acho que infelizmente está em nossa genética querermos falar mal dos outros...=/
esquecemos de tudo só para termos um assunto, por mais banal que ele seja...
O silêncio ás vezes cai tão bem, mas não é para gente qualquer...
;**

michelito disse...

Hey hey!

1) Curti a cara nova do teu blog (queria poder fazer assim com o meu... rs, mas sou preguiçoso com essas coisas)

2) Concordo contigo com essa maneira de ver as coisas a là Amy.

3) Tb penso que a tão sonhada paz que a gente sonha (hummm?!) não passa de um conto de fadas senvergonha e esdrúxulo que contaram pra gente qdo éramos girininhos e a gente teima em acreditar. Entonces, que saibamos administrar os conflitos diários com gentileza (difícil pra eu admitir isso, hehe, mas é verdade)

4) E como sempre.. te amo!

michelito disse...

5) Ah... Gracias... muchas gracias pela citação no Blog e pelo elogio mesmo... but god!

Preciso pensar nas 5 coisas... eu sou inconstante a cada dia... rs

Marina disse...

concordo com cada palavra.
eu tenho o tal do twitter, uso ele e tal, esporadicamente. nao sei a real finalidade dele ainda e nao sei usar ele direito tbm heuehuee. é meio estranho aquele negocio todo, legal as vezes, mas quase sempre... estranho.

e eu tambem to esperaaaaaaaaando UP, é lindo! hihihi.

um beijo minha jackou! adoro muito! ;*

meique disse...

É difícil, afinal se nos colocassemos no lugar de um jornalista, veríamos que temos que vender matérias pra levar o pão pra casa, no caso um 'babado' forte a amy poderia valer mais a pena do que "fãs fazem corrente pela recuperação da amy"...

bão o brog!